Olha a cabeleira do Zezé…

Fica difícil acreditar que a essa altura do campeonato ainda haja tanta gente preconceituosa num nível além da imaginação no nosso País. Lógicamente, não é só aqui que presenciamos cenas absurdas de agressão a homossexuais tendo como única motivação a diferença de opção sexual – e no mundo todo encontramos exemplos de como o ser humano pode ser escroto. No entanto, por aqui, esse tipo de violência tem sido cada vez mais frequente, como (infelizmente) dá pra conferir nesse link: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/984492-casal-gay-e-agredido-na-regiao-da-av-paulista-em-sp.shtml

É um adolescente que passa e quebra uma lâmpada fluorescente na cara do indivíduo que está andando, numa boa, na rua… é o fortão que bate no casal de mão dada saindo de um bar… é o idiota que joga uma bomba no meio do possoal voltando da Parada Gay… é o cara que sai da balada e segue um casal gay só pra ofender e, de quebra, dar umas porradas nos caras pra “ensinar a ser homem”…

Que coisa mais bizarra!!!

Cada um tem a sua vida, sua opinião, sua religião e, principalmente: o direito de ser e fazer o que quiser da própria vida. É surreal pensar que há tanta gente se preocupando com o que outra pessoa faz com suas partes íntimas… e mais surreal ainda ver que tem um montão de gente por aí perseguindo e batendo (em alguns casos, matando) em pessoas pelo que elas fazem ou deixam de fazer.

A covardia é só um detalhe a mais na cabeça perturbada dos seres que saem por aí querendo “corrigir” o comportamento alheio, já que, na hora de encarar os caras de frente ninguém faz nada… só quando as vítimas estão em número menor (ou você acha que os idiotas da notícia lá de cima não começaram uma briga com os caras dentro do Sonique por quê???).

Ninguém é obrigado a estar num ambiente que não gosta e nem a interagir com pessoas de atitudes que não aprova ou discorda, e isso é uma premissa que o mundo todo devia assimilar e seguir, ao invés de tentar mudar a cabeça e a vida dos outros.

Se não gosta de filme de terror, assista uma comédia… se não gosta de comida japonesa, vá a um restaurante mexicano… e se não gosta de homossexuais, vá pra um lugar onde não os encontre, e não a uma balada GLS, catso!! Cada um na sua.

A conclusão de tudo isso é o seguinte: falta muita noção de respeito na cabeça das pessoas, e esse tipo de violência gratuita (pelo preconceito que seja) é revoltante!  E pra não cair em repetições, La Vida Tosca encerra esse post com as palavras de Arnaldo Jabor, numa das MELHORES descrições já feitas sobre essa questão:

Anúncios
Esse post foi publicado em Whatever. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s